sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

CLÁUDIO HENRIQUE NUNES MOURÃO


"O Cacau é surdo, nome verdadeiro é Cláudio Henrique Nunes Mourão, ex-dançarino, mas, por enquanto, ele ainda é dançarino, pode acredita? Já imaginou como ele ouve a música ou ritmo, apesar de que é surdo? Formado em Educação Física - Licenciatura Plena no IPA/2007, em Porto Alegre-RS; Professor de teatro e dança; Professor de Libras; estudante de Letras/Libras em Pólo UFSM; e Mestrando na área educação em UFRGS. Nasceu em São Luís-MA, terra do boi... Ops! Foi mal, quero dizer é terra do bumba-meu-boi, é conhecida na festas juninas durante época no mês de junho. Nasceu surdo... Opa! Também, nasceu para dança... Então, viveu duas vidas em caminhos diferentes: Dança e lendo o labial “oralizado”.
Vamos fala de “dança”: ele é artístico, bailarino profissional, coreógrafo, desde criança que gostava de dança, sempre haverá festa ou aniversário, sempre vai ali para dança no meio do povo das crianças até mesmo adulta, não sei por que ele ama dança? Como eu disse antes, ele nasceu para dança, notou? Certa época, Cacau ganhou bolsa de estudos para dança de jazz, essa foi primeira experiência de dança, apaixonado e acabou ficando durante um bom tempo. Mais tarde, ele ganhou várias bolsas de dança popular, balé clássico, balé contemporâneo, em melhores academias de dança em São Luís-MA. Até chegou que fazia parte em melhores companhias de danças do maranhão como bailarino profissional. Em 24 anos de idade, recebeu convite para morar no Rio de Janeiro e ao mesmo tempo em que ganhou outras bolsas de estudos de dança como dança de salão, balé clássico, dança de jazz. Passou audição para fazer parte com Cia de Dança Carlinhos de Jesus e ficou durante 8 anos, fizeram show em vários eventos como TVs, Teatros, empresas, etc., em todos estados do Brasil e exterior.
Agora, vamos falar “oralizado”, Hum! Essa história é feia, como todos sabem que as crianças surdas atrasam aquisição de linguagem como Cacau, na escola regular, ou seja, quer dizer “inclusão”. Se quiser saber e aprofundar sobre “Aquisição da Linguagem”, procurar os livros ou sites, autora Ronice Quadros, que tem toda a explicação, também o que é ser oral e ser surdo. Ele viveu vida toda nas escolas regulares até ensino médio.
Acredita se quiser, ele conheceu o mundo de surdo e de Língua de Sinais quando ele tinha 24 anos no Rio de Janeiro e descobriu é língua própria surda, ou seja, língua natural através comunicação em Língua de Sinais. Com um bom tempo, um de surdos fazia poema e ele viu e ficou emocionado, caiu um pingo de lágrimas e clareza natural.
Em 1999, o descobrimento de identidade, navegou navio um bom tempo entre terra maranhense e carioca, ele tinha duas identidades: fingir o “ser ouvinte” e o verdadeiro o “ser surdo”.
Identidade fingir o “ser ouvinte”: ele viveu no meio de círculo ouvinte, algo que tem limite por vários motivos, ele sabe que é deficiente auditivo, mas não sabe qual é identidade e jamais imaginou o que é “identidade”? Mas ele sempre dizer: “EU SOU SURDO” e na ficha coloca escrita deficiente auditivo, mas ele não sabe a diferença e sempre pensou que surdo e deficiente auditivo é o mesmo significado.
Identidade verdadeira o “ser surdo”: ele descobriu língua de sinais que tem comunicação natural entre os surdos ou povo surdo, que tenha cultura surda como piada, poema, literatura surda, etc. Não é só objetivo comunicação, mas é língua que tem estrutura de Libras, gramática, sistema, lingüística, competência, e outros como outra língua.
Afinal, qual é identidade dele?
Ele vendeu identidade fingir o “ser ouvinte” e comprou identidade verdadeiro o “ser surdo”, ser surdo é algo natural e pureza comunicação pela visualmente através Libras.
O Cacau é surdo, esse sou eu e tenho orgulho ser surdo."


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário nas postagens.