quinta-feira, 14 de julho de 2011

SER DIFERENTE NÃO É SINÔNIMO DE INCAPACIDADE




           Você já imaginou viver em um mundo de completa escuridão e silêncio? Pois bem, existem pessoas que vivem e nem por isso são infelizes ou incapazes de estudar ou trabalhar. Imagine viver em uma sociedade sem poder conversar ou ver as pessoas com as que você convive socialmente, sem poder conhecer a face de seus novos amigos, sem poder ouvir a voz deles, sem poder ouvir as músicas que tanto nos emocionam.
        Este mundo aparentemente trágico e desgraçado pode revelar outro lado que nós, ditos normais não conhecemos, mas somos capazes de compreender e respeitar aqueles que vivem nesse mundo.
        O Surdo – Cego usa sua imaginação para escapar de uma vida depressiva e transportar-se para uma vida de contentamento. O poder da imaginação pode transcender barreiras. Imagine a variedade de imagens que ele pode fazer de uma pessoa, apenas tocando em seu rosto, sentindo a maciez de sua pele, a suavidade de seu cabelo, perceber suas sobrancelhas, seus lábios. Imaginar o corpo de sua mulher, a cor de sua pele, sentir a textura de uma fruta e o seu formato.
        A Libras tátil proporciona uma comunicação aérea espacial, linda de ver, sentir e vivenciar. Naquele momento de entretenimento você esquece de seus problemas e começa a enxergar a vida de um modo diferente, você se sente um ser realmente incompleto independentemente de status social e que poderia fazer muito mais por aquelas pessoas que precisam. Não se trata de dinheiro, mas sim de estar perto e disponível para conversar,  ver ou ouvir um desabafo, comunicar-se com aqueles que a sociedade desprezou, só por serem diferentes.
         É nos mínimos detalhes que nós perdemos a oportunidade de marcar a vida de alguém positivamente, de ensinar e aprender com essas pessoas. Neste mundo de correria deixamos de perceber e valorizar as coisas simples da vida. É nesses mínimos detalhes que ofendemos as pessoas e nem ligamos se isso feriu os seus sentimentos ou não. Temos uma enorme dificuldade de pedir um perdão sincero, de aceitar esse perdão e deixar de lado nossas diferenças. É nos mínimos detalhes que perdemos alguém que amamos e que nos ama.
        Para mim o Surdo–Cego vive na maior parte de seu tempo uma emoção inexplicável, subjetiva, que mal aguenta esperar o próximo sinal, a próxima frase que será sinalizada ou tateada, pois a sua mente brilhante já está fervilhando em ideias e imaginação. Ser diferente não é sinônimo de incapacidade mental ou física. 
        Pois a vida foi feita para que todos pudessem aproveitar ao máximo, sem ter vergonha de ter um defeito físico ou uma capacidade mental diferenciada, sem passar o constrangimento na rua por ter uma linguagem diferente, que as pessoas olham e tentam imitar sem ter nenhum tipo de sensibilidade cultural, pensam que são apenas gestos sem significado. Portanto, somos capazes de passar por cima de tudo isso e ser felizes com aquilo que Deus nos deu. Somos livres e podemos mudar essa sociedade preconceituosa.
Autor: Igor Rosário

Um comentário:

  1. Poxaaaaaaaaaaaaa...ameii Igor!
    Sempre que entro aqui me emociono com suas palavras...parabéns pelo site!
    Que Deus te abençoe sempre viu?!
    Grande beeijo!

    By: Nanda Sena

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário nas postagens.