sexta-feira, 3 de junho de 2011

SER CEGA



Ser cega
É viver tatilmente a vida
É viver na luz e ser treva
Sendo, ao mesmo tempo,
Cordeiro e fera.

É possuir dois gumes
E não cortar.
É um sempre ir e voltar
Numa luta eterna
Para sua verdade
Conseguir mostrar.

Porém, vale a pena.
É melhor aceitar o desafio
E vencer ou perder a aposta.
Do que esconder-se num canto frio
E permanecer na inércia - semimorta...

POEMA DE (Odelita Figueiredo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário nas postagens.